Daniel J.M. de Medeiros Lima

PhD em Farmacologia Cardio-Onco Vascular na UERJ
Professor Assistente de Fisiologia e Farmacologia Médica na Faculdade de Medicina de Campos
Sócio Proprietário - CEBRATES - Centro Brasileiro de Telensino Ltda
Idealizador do Projeto Kenko

Projetos de pesquisa

A doxorrubicina é um antibiótico da classe das antraciclinas eficaz e bastante utilizado no tratamento de vários tipos de câncer, incluindo câncer de mama, linfomas, leucemia e sarcomas. No entanto, seu uso clínico pode ser limitado pela sua cardiotoxicidade, que pode culminar no desenvolvimento de cardiomiopatia irreversível e insuficiência cardíaca. Estima-se que sua incidência possa chegar a 48% com uma dose cumulativa de doxorrubicina de 700 mg.m-2. A base molecular dessa toxicidade ainda não é completamente conhecida, mas as evidências fortemente sugerem o envolvimento de um aumento na produção de espécies reativas de oxigênio (EROs) via reações de oxirredução da droga no complexo I da cadeia de transporte de elétrons. Algumas intervenções têm se mostrado eficazes em minimizar a cardiotoxicidade induzida pela DOX, como a coadministração de estatinas, que compreendem uma classe de fármacos amplamente utilizada na prevenção e tratamento de indivíduos com dislipidemia ou aterosclerose, reduzindo significativamente a incidência de eventos aterotrombóticos. As estatinas são bem conhecidas pela sua capacidade de regular a biossíntese endógena de colesterol ao inibir competitivamente a enzima 3-hidroxi-3-metilglutaril-CoA redutase, impedindo, assim, a síntese de mevalonato. Entretanto, além de seus efeitos hipolipemiantes, as estatinas possuem efeitos benéficos adicionais, denominados pleiotrópicos. Recentemente, foi demonstrado que o uso de estatina prévio e concomitante à quimioterapia com doxorrubicina em mulheres com câncer de mama reduziu significativamente o risco de insuficiência cardíaca em um acompanhamento de 80 meses. Assim, a inclusão de estatinas aos regimes quimioterápicos baseados em antraciclinas parece ser uma alternativa plausível e sinérgica, uma vez que as evidências iniciais sugerem uma minimização dos efeitos cardiotóxicos ao mesmo tempo que não interferem ou potencializam os efeitos antitumorais…

O desenvolvimento de uma linha de pesquisa para o Ensino em Saúde visa traduzir e permitir que futuros alunos possam atuar de forma mais integrada na translação entre a Biologia Experimental e a Assistência a Saúde. Com linhas de pesquisas experimentais já sedimentadas em alterações de órgãos alvo da síndrome metabólica em modelos experimentais com tratamento farmacológico ou nutricional e reparo tecidual, a incorporação de novos alunos de mestrado e doutorado e recém doutores visa uma atuação em sinergia para revisão e validação das metodologias de ensino, avaliação de aprendizado e de melhoria de desempenho no ambiente de trabalho (preceptoria, ensino a distância, teleconferências, telessaúde, chats e fóruns de discussão e de consulta ao especialista). Estes projetos deverão também ter uma abordagem para a identificação do tipo de apoio/suporte institucional, facilidades e constrangimentos existem no ambiente de trabalho para aplicação ou utilização adequada do que foi ensinado/aprendido na pós-graduação…

Estudo das Alterações Anatomofisiopatológicas encontradas em paciente RCP de 3 anos e 8 meses de idade, demonstrando restrições articulares em joelhos e cotovelos, hiperextensibilidade de articulações como coxo-femural, glenoumeral, radio-metacárpica, cervicais entre outras, restrições de caixa torácica, hiperlordose, encurtamento de membros superiores e inferiores, baixa estatura..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.

Principais Artigos

Perspectives on glucocorticoid treatment for COVID-19: a systematic...

Coronavirus disease 2019 (COVID-19) is a viral pneumonia that can lead to acute respiratory distress syndrome…

Effects of moderate and high intensity isocaloric aerobic training upon...

Systemic and central cardiovascular adaptations may vary in response to chronic exercise performed…

Determination of Vitamin D Levels in Patients With Neurofibromatosis...

Neurofibromatosis type 1 (NF1) is one of the most common autosomal dominant genetic disorders…

Time course of cardiomyopathy induced by doxorubicin in rats

Doxorubicin (DOX)-related cardiotoxicity may expose cancer survivors to increased risk of cardiovascular…